Cinema e TelevisãoOpinião

Precisamos falar seriamente sobre a Loading.

Esse aqui é um artigo de OPINIÃO, que mesmo que você não concorde, tem que ser respeitada.

A loading estava com o seu projeto tudo bonito, pra estrear em dezembro e estreou mas aí acarretou em cada coisa.

Para entenderem melhor o contexto, vamos voltar lá para os longevos anos 90, quando a MTV Brasil, que era uma parceria do Grupo Abril com a Viacom que durou até o ano de 2013, quando a MTV Brasil estava em crise e a Abril deixou a marca totalmente pra Viacom, que relançou o canal na tv fechada.

Momentos depois, entrou a IdealTV, que era do grupo Abril, que depois virou do grupo Spring, que também é dono da Kalunga, que causou brigas na justiça sobre a venda pro grupo.

E mais ou menos em outubro desse ano, “nasceu” o projeto da Loading, com animes, tokusatsus, Kdramas, kpop, etc… Com a pré estréia na quinta-feira, dia três e a estréia oficial que aconteceu nessa terça-feira, dia 7.

Porém, já na primeira semana, já notamos vários problemas como a desorganização na grade de programação do canal, a falta de anunciantes, que é compreensível pelo fato do canal estar começando e ser focado apenas em nichos específicos, alguns problemas com a classificação indicativa, e falta de qualidade nas transmissões ao vivo.

Porém esses problemas estavam sendo resolvidos aos poucos, como a grade de programação e a classificação indicativa, porém hoje o clima na emissora estremeceu mais ainda com um acontecimento…

O fim precoce do Metagaming

O Metagaming era um programa, meio que uma revista eletrônica, só que de E-Sports, um dos focos da casa que tinha uma equipe em si, porém aconteceu o inesperado: em menos de uma semana, o programa saiu do ar, já que a equipe do programa teve aparentemente um desentendimento com a direção da loading pela “falta de liberdade editorial”, porém um detalhe que chamou atenção foi algumas referências as “receitas de bolo”, que era usada por alguns jornais na época do regime/ditadura militar, para indicar que teve uma censura naquela matéria ou por forma de protesto mesmo, ou seja, pode ter tido algumas “divergências” ou “temas espinhosos” que a direção do canal não deixou passar, como o “Caso Sparda” que tem envolvida uma empresa que é parceira do canal? Será que talvez isso possa gerar um “efeito dominó” dentro da emissora?

Até o final desse artigo, a loading ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas ao ser procurada pelo site NaTelinha, ela ficou de emitir um comunicado, e ao ser emitido, atualizaremos aqui.

ATUALIZAÇÃO:

Após o ocorrido, a loading se pronunciou nas suas redes sociais sobre o caso:

Mostrar mais

Zeka Lima

sou redator/CEO da FuniAnime Brasil, uma pessoa que fala sobre animes e tem um sonho...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo